quinta-feira, 21 de junho de 2007

O disco do ano

Sai em Setembro e dificilmente não será um dos discos do ano.

Chama-se "Civilians" e por mim punha-o já ali na lista da música em escuta. Até me parece que já o ouço ao fundo: a voz rouca do Joe Henry a pairar, bem esperta, sobre aqueles sopros e violinos.




Adoro músicos que (também) sejam bons com palavras: poupam-me trabalho.

«The songs have the right amount of smoke, the right number of mirrors and the right kind of clarity», diz ele sobre as novas canções.

Fumo, espelhos e claridade - está tudo dito. Agora só falta ouvir - à noitinha, de certeza, que a noção de claridade do Joe Henry é bastante relativa.

Para name dropping (Van Dyke Parks! Bill Frisell! Elvis Costello! Aimee Mann!) e informação mais objectiva / menos deslumbrada, podem ir aqui e ler o comunicado de imprensa.

5 comentários:

menina-alice disse...

Com esse referencial todo, é melhor ir ouvir então, não é?

menina-alice disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
lia disse...

Claro que sim :-)

E os discos anteriores também se arranjam, claro.

dani disse...

para quem gosta tanto de the national, o álbum do ano não editado é mesmo o novo dos spoon. ouvir em http://www.mergerecords.com/gagagajuke/
ainda estou a decidir qual é a melhor banda: national ou spoon?

lia disse...

Há amor que chegue para todos, imagino : )

Gosto bastante dos Spoon, também.

Obrigada pela visita!

Tempos idos

FEEDJIT Live Traffic Feed