quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Minhoca

Julgo que todos já passámos pela incómoda situação de não saber se devemos avisar um estranho para uma qualquer circustância, presente ou vindoura, que possa vir a trazer miséria à sua vida (uma braguilha aberta, um guardanapo de papel preso ao sapato, uma moeda de 10 cêntimos a cair da carteira).

Esta manhã hesitei, hesitei, mas acabei por avisar uma senhora que, tal como eu, esperava a camioneta em Paço de Arcos, encostada a um beiral. Nunca me julguei capaz de proferir estas palavras a alguém que nunca vira antes:

«Desculpe... mas essa minhoca vai na sua direcção!»

(o bicho era comprido, negro como a noite e ia mesmo na direcção da mulher. Achei importante informá-la disso. A senhora, que lia a pequenita revista de culinária «Ementa da Semana» - também sou cliente - deu um saltito e gritou «que horror!», antes de se afastar do beiral zoológico e de me agradecer, claro.)

6 comentários:

Suz disse...

Eh eh é verdade :)

Também tenho essas dúvidas quando vejo aranhas a descerem teias em direcção às cabecinhas das pessoas...

menina-alice disse...

«Desculpe... mas essa minhoca vai na sua direcção!» é muito bonito porque te põe logo a imaginar uma minhoca a avançar em direcção à senhora a uma velocidade estonteante. :D:D:D:D

lisabel disse...

Chegou para a mulher dar um pincho :-D

A minhoca podia não ser muito veloz mas ia definitivamente na direcção da senhora. Toda lampeira.

*

paperdoll disse...

ahahah brilhante! que altruísta :p

serotonina disse...

Minhoca preta? Alguma mutação genética aí por Paco d`Arcos? Fartei-me de rir com a situação.

Neuronio Perdido disse...

ja pensaste que possivelmente a minhoca ia só ler a revista? pois
é... :)

Tempos idos

FEEDJIT Live Traffic Feed