terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

Sonhos

Este fim-de-semana sonhei com o House. Ele era meu professor ou mentor e, à sua sarcástica mas oh tão charmosa maneira, preocupava-se com a minha vida familiar.

Minutos mais tarde, estava eu a calcorrear as ruas de Nova Iorque (o House ficou no Porto). Na Big Apple, encontro a minha amiga Ana, que na vida «real» vive agora na Holanda. Ela estava à espera de um comboio / metro de superfície, acompanhada de um amigo que anunciou estar interessado apenas na Linha Amarela: a que parava em Viana do Castelo.

Sempre na vanguarda dos transportes, Nova Iorque tinha também um ror de aviões que, ao invés de descolarem como Deus quer, levantavam voo de forma paralela ao chão (como uma nave espacial, portanto). Ainda assim, andava-se bem por lá.

3 comentários:

Suz disse...

Adoro ler relatos dos teus sonhos Tim Burtianos :)

Anne Martens disse...

Lol
Gosto mais quando sonhas que eu casei com uma certa e determinada estrela da música. ;)

NC disse...

De forma perpendicular, queres tu dizer :) Também costumo sonhar muito com transportes, inclusive que a rede do Metropolitano chega a Paris! :D

Tempos idos

FEEDJIT Live Traffic Feed