segunda-feira, 9 de julho de 2007

O meu best of

Já aqui tenho confessado a minha inépcia para perceber devidamente as letras das músicas, mesmo daquelas que ouço milhares de vezes. Desconfio que, se ninguém me dissesse nada, podia passar a vida inteira alegremente enganada. Deixo aqui um best of das minhas melhores invenções.

Maxïmo Park
A última música do novo disco, «Parisian Skies», acaba com o Paul Smith a clamar por uma Rebecca qualquer que se lhe escapou por entre os dedos. «Oh Rebecca, your loss was mine too!», lamenta ele. «Oh Rebecca, your dress was mine too!», percebia eu até ver o booklet. Cheguei a usar esta (inexistente) letra como argumento para «vender» a banda junto de amiga adepta do «cross dressing» (vá lá que não resultou...).

Faith No More
Uma das primeiras músicas que conheci daquela que se viria a tornar uma das minhas bandas favoritas de sempre foi o «Evidence«. Achava fascinante que o Mike Patton cantasse, com aquele estilo todo, «It´s just a fetal thing». Toda a gente sabe que é, obviamente, «It didn't feel a thing». Eu perceberia isso anos mais tarde.

The National
Como se já não me bastasse não saber quem é/era/foi o Val Jester, na música do mesmo nome, que venero acima de quase tudo, andei imenso tempo a pensar que aquele coro fantasmagórico sussurrava «all the people lying pretty in the orphanage». A verdade: «All the most important people in New York are nineteen».

Pronto, agora gozem comigo durante dias a fio.

8 comentários:

SR disse...

Uma das minhas misheard lyrics preferidas (infelizmente não é minha) pertence a uma colega de secundário que jurava a pés juntos que no refrão do "Thunderstruck" dos AC/DC em vez de "thunder, aaa aaa a" eles estavam na verdade a gritar "Van Dame, aaa aaa a". E, de facto, podia ser:
http://www.youtube.com/watch?v=tauEh_DFDPM

leonor disse...

Err... mas esse Val Jester... um capitão? Quem era, afinal? :(

menina-alice disse...

LOLADA! Post lindo, lia! :)

lisabel disse...

:D

Obrigada, Menina Alice!...

Susana, essa letra «Van Damme» é lindíssima! Tenho um amigo com igual pontaria para entender o que os artistas cantam. Numa música chamada «Drink Deep», por exemplo, ele percebia que a Laura Veirs cantava «dream team my love», em vez de... «drink deep», claro :D

lisabel disse...

Leonor, é caso para perguntarmos no Sudoeste : )

NC disse...

Sou eu o dito amigo :P Também só há pouco tempo é que descobri que aquela música antiga horrorosa (mas que as pessoas costumam adorar) daquele negro aos berros é "when a man loves a woman" e não "without him she's got no one" como eu pensava :P

lisabel disse...

ahahahah :D

Essa nunca tinha ouvido. Que tal o Boa Noite e um Queijo?...

joao disse...

dada a ocasiao, sugiro esta perola da publicidade televisiva americana. stop the catbox e sublime

Tempos idos

FEEDJIT Live Traffic Feed