segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Baixas (algumas das)

Mal posso esperar que 2008 acabe, passe, desapareça, se esfume numa memória qualquer, distante de mim.

Quando a minha cozinha era mais bonita:



Mélinho, tão digno e misterioso na partida como no adeus.

9 comentários:

Petra disse...

Ai amiga, como te entendo.

beijos grandes, muito grandes

Suz disse...

Este ano melher, está a bater recordes infelizes.

Temos de ter forças olha, smile on hang on..


Bjinhos gds

lisabel disse...

Verdades, meninas :)

O ano que vem será melhor. E ao menos [lamechice time] temo-nos umas às outras! *

(Para os menos sensíveis a estas causas, também me morreu gente, mas não me parece bem pôr aqui as suas fotos.)

Cibele Chaves disse...

Pois é, que ano! O Caramelo fez uma saída em estilo apesar de tudo.
Coitadito...

dolphin.s disse...

:(*****

leonor disse...

beijinho, mana. és uma valente, já te disse? :)

Anne Martens disse...

:) Gammiiitaaaaaa *******

João M disse...

também morreu este ano a cadela lá de casa (paterna). tenho sempre alguma dificuldade em hierarquizar as perdas de animais domésticos. às vezes influenciado pelos elementos da família menos sentimentais, que facilmente relativizam estas perdas, outras vezes mais sentimental, influenciado pelas memórias. de qualquer forma, a sensação de que os falecidos nunca tiveram consciência da sua mortalidade parece que alivia um pouco o sentimento de perda. a vida é assim. ficam as fotos e boas recordações. : )

alex disse...

:'(

Tempos idos

FEEDJIT Live Traffic Feed